Site Meter Ame Design - amenidades do Design . blog: Bate papo com Gilberto Strunck

28.5.09

Bate papo com Gilberto Strunck



Mesmo antes de ter o enorme prazer de tê-lo como mestre, já colecionava alguns de seus livros, sempre lendo e relendo suas palavras e lembrando de seus conselhos, fico orgulhosa de constar da lista de alunos aos quais ele dedica seu livro "Como criar Identidades Visuais de Sucesso"... é na décima sexta linha, está lá :-))

Confiram o bate-papo, exclusivo do Amenidades, com esse designer tão admirado, do qual nada descreve melhor do que as palavras de Leonardo Lanzetta, seu sócio na DIA Comunicação... "uma pessoa do bem cujas realizações, caráter, grandeza e simplicidade dispensam comentários"




Quando e como surgiu seu interesse pelo design gráfico? Como foram suas primeiras experiências na área?
Gilberto Strunck... Depois de cursar engenharia por três anos, entrei em crise... e fiz novo vestibular, para a ESDI. Me encontrei! Minhas primeiras experiências foram de estágio em uma gráfica e depois como fotógrafo. Logo em seguida, criei a DIA, sem a menor noção do que era uma firma de design. Tive muitas dificuldades, pois, na época, ninguém sabia o que era design e eu não tinha um mínimo de conhecimento de como tocar uma firma, mas tive sorte, ajuda de outras pessoas, fui perseverante e trabalhei MUITO para prosperar.


Quais são sua maiores influências no design? Quais nomes do Design você admira?
Gilberto Strunck... Aloisio Magalhães, Milton Glaser, Philippe Starck.


Ao longo das últimas décadas, você tornou a DIA uma empresa de renome no mercado de design brasileiro. Fale um pouco sobre esse trabalho e sobre os seus diferenciais frente a este mercado.
Gilberto Strunck... Creio que fomos uma das primeiras empresas de design a entender esta atividade como um negócio gerador de riquezas para os nossos clientes, montando uma área de Atendimento, de forma a separar as áreas criativa e comercial dos nossos serviços. Este ano completamos 35 anos de atividades. Somos um grupo com 74 pessoas, com diferentes formações (design, gráfico e de produtos, comunicação, publicidade, arquitetura, e administração), que pratica metodologias próprias (branding, embalagens e ponto-de-venda), focadas nos aspectos estratégicos da comunicação. Temos uma bela carteira de clientes e trabalhamos duro para nos desenvolver continuamente.


Além da DIA, você também ministra aulas na Escola de Belas Artes - UFRJ. O ato de ensinar tem impactado o seu trabalho?
Gilberto Strunck... Profundamente. De um lado, exigindo que esteja sempre me atualizando em busca de tornar minhas aulas mais dinâmicas e interessantes. Por outro exercitando minha humildade, para aprender com os alunos, ao estar atento aos seus comportamentos, tendências e valores.


Qual o papel da web na sua empresa? Como essa mídia moderna interfere ou interage com os seus negócios?
Gilberto Strunck... A internet literalmente mudou o mundo. Não imagino como vivíamos sem ela... No nosso caso, em especial, com bases no Rio, São Paulo e Fortaleza, e clientes em todo o Brasil e no exterior, a web agiliza todos os nossos processos, além de ser uma fonte inesgotável de novos conhecimentos.


Qual conselho você daria ao designer que está entrando no mercado de trabalho agora?
Gilberto Strunck... Nosso mercado potencial é muito rico. São tantas as áreas possíveis de atuação, que seria interessante ele experimentar as de seu maior interesse antes de se decidir por aquela na qual irá aprofundar seus conhecimentos. Trabalhar com prazer e estar em sintonia com seu tempo, dando o melhor de si.



Confira o portfolio da DIA Comunicação na nossa seção PortfolioBrazil

4 comentários:

  1. o que o meu professor tá fazendo aqui? uaheuhaehuae

    ResponderExcluir
  2. Anônimo21.9.09

    Viver de Design é o best-seller do Design Brasileiro e é dele, Gilberto Strunk. Vale a pena e é estimulante para os estudantes e profissionais cabisbaixos. Pode ser achado na ótima livraria 2ab.com.br . saudacoes designianas

    ResponderExcluir
  3. Anônimo25.5.10

    Prazer em "reencontrar" o Strunck, meu mestre em 84 (ou seria 85?).
    Melhor, só se tivesse sido docente em projeto industrial.
    Se destacava por ser simples e profissional, sem precisar ser autoritário nem arrogante, como alguns com quem me deparei.
    A liderança e a admiração são conquistadas com carisma e competência, não são impostas pela força.
    Strunck, grande abraço.
    Guilherme

    ResponderExcluir
  4. Fui aluna do Gilberto Strunk em 2003 na UFRJ, e foi um dos pontos altos da faculdade de design. Ele sempre foi um grande exemplo para mim e fico muito feliz de saber que ele também enfrentou dificuldades no início com sua empresa, pois estou na mesma posição. Me dá força pra seguir em frente. :)
    Forte abraço, Strunk!

    ResponderExcluir