Site Meter Ame Design - amenidades do Design . blog: Uma marca para os Direitos Humanos

30.9.11

Uma marca para os Direitos Humanos

Raramente me animo a comentar lançamentos e redesenhos de marcas ultimamente... tenho visto muita repetição de conceitos e falta de criatividade... mas desta vez foi diferente!! :-)

O resultado do concurso Um logotipo para os Direitos Humanos me animou imediatamente. Imagino que a escolha deva ter sido difícil, em decorrência da qualidade dos trabalhos enviados (inclusive tinha projetos de brasileiros, eu mesma votei em alguns) mas a escolha foi sem sombra de dúvida merecida!!
O designer sérvio Predrag Stakic criou a partir de símbolos comuns ...a projeção de uma mão estilizada e a pomba (símbolo universal da paz)... uma marca simples mas que comunica e se identifica com o seu público!! Mas sinceramente, ele o fez com maestria rara nos dias de hoje...

O designer usou do jogo de positivo e negativo e das leis da Gestalt... percebam como o símbolo tem dois significados: a mão aberta e a pomba com "fechamento" perfeito e bom "ritmo" no posicionamento do "dedos". Este é um caso raro onde o degradê foi muito bem aplicado e deu o toque final melhorando ainda mais a movimentação visual da marca.




O conceito "Free as a man" completa a leitura e a interpretação, pois para representá-la basta você levantar a sua mão :-) ou para desenhá-la contorne sua mão sobre o papel e depois faça o detalhe... e é ainda possível estampá-la por ai com uma matriz bem simples recortada em qualquer material :-))


Conceito é tudo!! Este projeto também lembra a todos como é importante uma boa defesa de projeto, um projeto bem conceituado já está 50% aprovado... pensem nisso e confiram abaixo a defesa que o designer autor fez, já ao inscrever a sua marca:


A muito tempo não via uma marca tão bem elaborada!! Aliás esta marca e todas as que concorreram levantam aquela velha discussão sobre a marca das olimpíadas 2016 e sobre símbolos universais. Quem ficou curioso para conhecer todos os finalistas que duelaram com esta marca, seguem abaixo:









Quer mais? :-) Assista ao evento de divulgação do vencedor clicando aqui.

5 comentários:

  1. Carol, parabéns pela análise objetiva e coerente. Em algumas listas da internet choveram críticas à proposta da marca gráfica vencedora. De minha parte, gostei muito do resultado e da escolha. Sem falar nos quesitos técnicos, que foram muito bem atendidos, é um símbolo empático, que já nasce forte e tem tudo para se tornar um daqueles 'cássicos' do design gráfico mundial.

    ResponderExcluir
  2. Também gostei muito desta solução. É realmente difícil criar um símbolo duplo (neste caso - mão + pomba) que transmita a mensagem de forma eficiente.
    A única coisa que EU talvez mudaria sutilmente seria os "cantos vivos" das "asas" da pomba. Acho as vezes que pontas podem passar a ideia de algo agressivo, cortante. Não sei se ficaria tão harmônico, mas com certeza eu faria o teste (se é que isso já não foi feito pelo designer, né?).
    E o que eu achei genial também na sacada desta marca foi esse espaço que o designer deixou no meio da mão, falha que sempre acontece em marcas de mãos entintadas :)

    ResponderExcluir
  3. Realmente Carol, concordo muito com você. Essa marca acertou em cheio. Linda, conceitual, simples. Obrigada pelo post perfeito. Beijos, Tereza

    ResponderExcluir
  4. oi Carol, belo post!

    Não desgostei do sinal desenvolvido, mas ele ainda não é plenamente uma marca: vale esperar pra ver como texto e outros elementos estarão articulados junto a esse sinal pra vê-lo funcionando de fato. E aí coerência, composição e ajustes técnicos vão nos dizer se a marca é boa ou não - até aqui temos apenas um (bom) símbolo escolhido.

    Concordo ainda com a ressalva feita pelo amigo Marco Moreira sobre os cantos afiados do desenho, apesar de achar que essa 'agressividade' tb traz algo de interessante pra marca: afinal lutar pelos direitos humanos tem algo de urgente, incisivo e corajoso.

    Funciona muito bem em negativo, mas em positivo a percepção da pomba perde um bocado para a da mão, e aí talvez fosse interessante evidenciar um pouco mais a ave pensando especificamente nesse contexto de uso. perde-se no quesito abstração visual, mas ganha-se no aspecto semântico de boa parte das aplicações.

    A missão ainda não foi totalmente cumprida, mas é um bom ponto de partida. o slogan não é muito forte, mas não sei até que ponto isso era desafio do designer que criou o símbolo. das opções apresentadas como finalistas foi uma bela escolha. ;)

    abs!
    Fabio Lopez

    ResponderExcluir
  5. Opa!! Excelente bate-papo por aqui ;-)

    Concordo com vc Fábio sobre a questão das pontas afiadas que o Marco citou e da luta intrínseca nestas pontas.

    Sobre quando você fala que o símbolo não funciona bem em positivo gostaria de observar que a percepção e leitura do símbolo muda conforme o afastamento: quando visualizado mais afastado ou menor deixa mais evidente a pomba (que também pode mudar a leitura devido a inclinação do mesmo) mas quando visto de perto, ou seja grande, a percepção da mão se sobrepõe...

    É claro que a combinação deste com os elementos tipográficos irá determinar a boa finalização: lembrando que inclusive a inclinação errônea da mesma pode derrubar a interpretação da pomba.

    Adorei as participações por aqui!! Vamos debater mais...

    ResponderExcluir